Nossa história

Tudo começou quando a fundadora da Avulta, Emmanuelle Fernandes, vivenciou uma tentativa de inclusão no RH de uma empresa multinacional onde trabalhava. A falta de ferramentas de seleção que possibilitassem um processo com equidade, e as atribuições equivocadas feitas aos profissionais com diversidade funcional a instigaram a buscar e criar soluções inclusivas, que como psicóloga, ela sabia que deveriam existir.

Em 2016 a jornada da Avulta começou quando deixou a empresa em que trabalhava para se dedicar àquilo a que se tornou seu propósito.

Em 2017 realizou o 1o Avulta Meeting para apresentar novas perspectivas de inclusão através da Neuropsicologia Cognitiva.

Em 2018 se associou a FCJ, venture builder que auxiliou toda a estruturação para que a Avulta agregasse tecnologia em seu processo e se tornasse uma startup. Alguns meses depois, o encontro com a cofundadora Patrícia Cardoso, que também estava trabalhando em melhorias a favor da inclusão, agregou ainda mais ao negócio, e completou o time Avulta.

Em 2019 a Avulta participou do seu 1o programa de aceleração, o PUCTec, onde foi selecionada em 4 das 4 etapas, e recebeu aporte financeiro além de contar com a PUC MG como sócia investidora.

Agradecemos a cada uma das pessoas e empresas que confiam em podermos mudar toda uma era de desconhecimento e preconceito quanto a diversidade e inclusão. Nossa história está apenas começando e é muito bom contar com tanta gente que assim como nós, quer AVULTAR!

Emmanuelle, fundadora da Avulta, tira uma selfie junto a 4 profissionais com diversidade funcional que participaram do 1º Avulta Meeting. Todos estão no espaço onde ocorreu o evento, um salão branco com a projeção de um slide da Avulta ao fundo.

Emmanuelle, fundadora da Avulta, segura um microfone em sua mão direita e um passador de slides em sua mão direita ao palestrar no 1º Avulta Meeting. Ela está no espaço onde ocorreu o evento, um salão branco com a projeção de um slide da Avulta ao fundo.

A direita da foto, Emmanuelle, fundadora da Avulta, está de frente para um grupo de aproximadamente 30 pessoas assentadas que assistem e ouvem sobre a cognição como ferramenta de inclusão no mercado de trabalho, no 1º Avulta Meeting. Todos estão no espaço onde ocorreu o evento, um salão branco, onde ao fundo e a direita, próximo a porta, se encontram dois cinegrafistas que registraram o momento.

Imagem da mesa do café que foi oferecido no 1º Avulta Meeting: há uma cestinha com pães de queijo, louça com biscoitos de chocolate, e uma pilha de guardanapos decorada com canela no topo.

Voltar